Notícias

7 de Fevereiro - “Hoje, não!” - mitos e realidades da violação.

Joana e Miguel são dois estudantes, que se conheceram, simpatizaram e começaram a sair juntos.Uma noite, Miguel leva Joana para sua casa e força-a a ter relações sexuais.

Na sequência da queixa-crime apresentada por Joana contra Miguel, este é acusado de ter cometido um crime de violação.

“Hoje, não!” é a simulação desse julgamento, que procura fazer a desconstrução dos mitos e realidades associadas ao crime de violação.

 

É a vítima quem tem de impedir a prática do crime, resistir ou gritar?

E o seu autor tem de exercer violência física para que se possa falar de crime?

Qual é o perfil típico de um violador?

Como reage e como se comporta habitualmente uma vítima deste crime?”

 

Diana Matos Coelho - Joana Melo, a Vítima

Rogério Santos - Miguel Vieira, o Arguido

 

Testemunhas de Acusação

 Bruna Queirós Carneiro - D. Felisbela Melo, mãe de Joana

Francisca Alves Marquez - Célia Santos, amiga de Joana Melo

 

Testemunhas de Defesa

 Inês Martins – Alzira da Conceição, vizinha de Joana Melo

José Mota - Paulo Silva, amigo de Miguel Vieira

 

Tribunal

 Dr.ª Marta Queirós - Magistrada Judicial

Dr.ª Judite Babo - Magistrada do Ministério Público

Dr.ª Ana Sofia Sá Pereira - Advogada da vítima

Dr. ª Rita Braga da Cruz - Advogado de defesa

Vítor Tito - Funcionário Judicial

Sede

Rua Manuel Marques, nº 21-P Lisboa 1750-170 Lisboa Portugal

NEWSLETTER

* indicates required

Sobre Nós

A Associação Portuguesa de Mulheres Juristas é uma organização não-governamental de juristas, fundada em 1988, com o objectivo de contribuir para o estudo crítico do Direito sob a perspectiva da defesa dos Direitos Humanos das Mulheres.
© Copyright APMJ 2020. Design & Development by Koncebe

Search